A Rua Número 12

Fernanda tinha apenas seis anos quando ficou doente. Aos onze, internada para tratar de uma doença grave, começou a escrever um diário com a intenção de que se transformasse em livro. Nele a menina conta a história da Rua Número 12, das aventuras que viveu lá com seus amigos, do senhor Francisco, que viu a Morte doze vezes (por isso a rua ganhou o apelido de Rua Número 12) e fala sobre sua vida no hospital. É lá que Fernanda conhece seu anjo da guarda, Pedro, que também está internado e com quem troca muitas alegrias e algumas tristezas. Fernanda fala de suas experiências e do presente; nada fala do futuro. Sabe apenas que será feliz.

R$38,00

Francisco Rebolo

Antes de se tornar um grande pintor e um de nossos maiores paisagistas, Francisco Rebolo foi jogador de futebol. Em 1922 foi campeão pelo Corinthians, time para o qual desenhou o atual emblema. Conheça a história e algumas obras desse artista que, com sensibilidade e técnica, retratou a gente e as cores do Brasil.

R$34,00

O maior queijo do mundo

Até onde a imaginação pode ir? Até a Lua! Principalmente porque aos olhos de um ratinho cheio de imaginação ela parece um queijo muito grande e muito saboroso!

R$42,00

A princesa cambalhotista

Um dia a princesa cria coragem e revela em alto e bom som: ― Quero ser cambalhotista!
É um desejo diferente. Mas será que ele tem força para se tornar realidade?

R$35,00

Por que eu pergunto tanto?

Era uma vez dois filhos cheios de perguntas para fazer. Perguntas como: Batata tem semente? Quem inventou a privada? A árvore é feita de madeira ou a madeira é feita de árvore? Qual o nome científico da minhoca? Como eu seria se eu fosse outra pessoa?

Poemas voadores

Que tal fazer a imaginação voar nas asas de belos poemas? Com a leitura de Poemas voadores, de Flávio Colombini, a criança vai se divertir e aprender sobre algumas das mais lindas e curiosas aves encontradas no Brasil.

R$32,00

A história de Bartolomeo Cristofori e o primeiro piano

Desde criança Bartolomeo Cristofori, nascido na Itália em 1655, gostava muito de música e vivia procurando uma maneira de produzir sons diferentes. Depois, tendo se tornado um excelente construtor de cravos, foi convidado a trabalhar no palácio do duque Ferdinando, em Florença, construindo cravos e cuidando dos outros instrumentos musicais da orquestra do duque. Lá aproveitava para pesquisar e experimentar. Supostamente foi um incidente durante a construção de um cravo que fez surgir a ideia básica de um dos instrumentos mais populares da atualidade.

R$32,00

O perna-de-pau

Um menino passeia pelo parque e se perde dos pais. Ele sente muito medo, pois um palhaço perna-de-pau está cada vez mais perto.

R$33,00

Pedrinho escolheu um time

Desde pequeno, uma inesgotável curiosidade levava Pedrinho a longas conversas com seu avô embaixo da mangueira do quintal. Mas aos sete anos ele estava prestes a descobrir o futebol. Ele já estava gostando de bater bola e jogava na escola. Foi nessa época que as perguntas que fazia ao avô começaram a mostrar que ele queria ter seu time do coração. Ele conheceu a história dos times mais importantes de São Paulo e seus principais jogadores.

Lua de Prata, Sol Nascente e Paio, o papagaio – Gente pequena muito curiosa sobre a vida

“E se aquelas histórias virassem livro?” Essa provocação, feita pela filha da autora, foi a semente da publicação deste livro. Nas quatro histórias, que ela ouvia quando criança, os curumins com quem tanto se identificava pensam e tentam resolver suas dúvidas e problemas com imaginação e criatividade. Numa realidade repleta de desafios impostos pela natureza ou pela convivência na aldeia, as crianças se unem e, com a ajuda de Paio, o papagaio, exercem a liberdade de descobrir o mundo.

R$43,00